Facebook estabelece novas regras sobre anúncios e discurso de ódio

0
2



No fim de maio de 2016, a Comissão Europeia havia anunciado que as empresas #Facebook, Microsoft, #Google e Twitter aceitaram seguir um manual de conduta, unindo-se para combater os discursos de ódio em suas redes sociais. Todas elas se comprometeram a analisar denúncias feitas pelos usuários em menos de 24 horas, e, sendo necessário, impedindo o acesso a elas.

Um pouco mais de 1 se passou e nessa quarta-feira (13), o Facebook informou que terá regras mais duras sobre quem poderá lucrar com anúncios em sua rede social, respondendo aos comentários de que é muito fácil ganhar dinheiro sendo autor de informações falsas e manchetes sensacionalistas.

A vice-presidente sênior de soluções de marketing globais, Carolyn Everson, disse sem pensar duas vezes que o Facebook lançará novos padrões com uma explicação mais clara sobre quais noticiários poderão ganhar dinheiro através de divulgações na rede social, e quais conteúdos serão permitidos. Além disso, foi divulgado que a empresa começará a usar algoritmos para identificar notícias possivelmente falsas e enviá-las aos verificadores, se for constatado que a noticia não é verídica, o Facebook tomará medidas rígidas.

“Essas exigências são válidas à apresentação de anúncios onde o contexto importa”, informou a empresa. A Alemanha está entre os países que critica a rede social sobre discurso de ódio e a questão de privacidade do usuário. Por essas razões, o Parlamento da Alemanha autorizou uma lei no mês de junho que determina multas de até cinquenta milhões de euros, ou seja, aproximadamente 187 milhões de reais para as redes sociais que não excluírem imediatamente postagens com textos de ódio.

A opção de denunciar alguma publicação como artigo falso é válida somente para posts com links externos, ou seja, não se verifica vídeos e fotos publicados diretamente na rede social.

No entanto, se o usuário selecionar a opção “acredito que não deveria estar no Facebook” mais opções ficarão disponíveis, entre elas as opções para denúncia de pornografia, violência contra pessoas e animais, e notícias falsas. Se este último tópico for assinalado o usuário será orientado apenas a bloquear e deixar de seguir o dono da postagem, enviar uma mensagem ou ainda desfazer amizade no Facebook [VIDEO].

Sinalizar matérias aparentemente verdadeiras, mas que contenham mentiras é uma das iniciativas da rede social para barrar o desenvolvimento da desinformação na rede social. #youtube



Source link

قالب وردپرس

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here